top of page
  • Foto do escritorKETRIN BALDO BASSANI

Projeto piloto promete beneficiar aprendizagem dos estudantes

A Secretaria da Educação da Administração Municipal de Encantado aderiu ao projeto piloto Barras nas escolas. Através da liberação energética Barras de Access, estudantes do 5º da EMEF ÉRICO Veríssimo recebem atendimento 1 vez por semana durante o primeiro semestre.


O que é Barras de Access?


A barra de access é uma terapia corporal criada em 1990 por Gary Douglas nos Estados Unidos. A técnica desenvolvida mapeou 32 pontos energéticos na região da cabeça que possuem conexão com diferentes aspectos da vida humana, como a consciência, controle, criatividade, alegria, tristeza, cura, sexualidade e dinheiro.

A terapia ainda é novidade no Brasil, começou a alguns anos no RJ e agora está se expandindo em algumas cidades do RS.


Os 32 pontos estão espalhados por toda a região da cabeça e seus nomes correspondem à emoção localizada na área.


Região frontal- Tristeza, túneis do tempo e espaço, alegria.

Topo da cabeça- Coroa de Mystar, reativação e recriação, sexualidade, torradeira do envelhecimento, corpo, barra ponte.

Laterais- Esperanças e sonhos, forma e estrutura, cura, tempo e espaço, comunicação, dinheiro, consciência, controle, criatividade, criando conexões, criando formas de vida, círculo de manifestação, bondade, gratidão, paz e calma, banda de poder, banda de Implante.


Como funciona?


A pessoa fica deitada e recebe movimentos leves das duas mãos na cabeça em diversos pontos no topo da cabeça, lado direito, esquerdo e frontal. A sessão dura em média 20 minutos para crianças e 1 hora para adultos. Com esses movimentos são "deletadas" crenças, ideias e atitudes que podem estar no controle de nossas vidas, abrindo caminho para novas possibilidades e oportunidades.


Projeto nas Escolas


A terapia chega na área educacional com o objetivo de proporcionar aos alunos muitos benefícios como: paz, tranquilidade, foco e concentração. Ao mesmo tempo em que a criança relaxa, ela consegue prestar mais atenção em sala de aula. Também auxilia na ansiedade, criatividade, TDAH, autismo, toque, entre outros.


Os integrantes do projeto “Barras nas Escolas”, Érica Damasceno Ghisleni, Luciano Ghisleni, Elizabete Damasceno, Cristina Marmitt, Maqueli Graciola, Roselaine Buhl Schaeffer e Fabiane Fiel estão empolgados com os resultados vistos após o atendimento na escola.


“As crianças se conectaram com a gente e pedem para fazer a massagem (assim que eles chamam). Eles saem da sala relaxados, sonolentos e mais calmos “, diz Érica.


Conforme os resultados, o projeto poderá se estender a todas as turmas e também atender outras escolas do município.









3 visualizações0 comentário
bottom of page